quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Mais um mês passou...

...E eu continuo sem internet, há coisas que me surpreendem neste país e esta é uma delas, a lentidão com que se faz tudo deixa-me cansada!
Resta-me a esperança que 2010 trata tudo o que mais desejo e preciso!

Por agora apenas deixo um breve... até ao próximo post!

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Contagem decrescente para o regresso...

... aqui ao meu bloco de notas entenda-se!
Se tudo correr como o previsto para a semana volto a ter internet à disposição sem problemas. Pelo que terei oportunidade de contar o meu ultimo mês em terras britânicas.
Até lá... divirtam-se!

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Tanto para dizer...

... e tão pouco tempo para contar!
O fim mês de Outubro aproxima-se a passos largos, é tempo de mudança, as folhas caem, o frio aperta e chega a chuva. É hora de fazer as malas e mudar e casa.
Dia 31 lá vou eu para a nova Mansão, magnifico studio flat sem mobília!!!! Mas não faz mal, tudo se arranja, até porque já comecei a trabalhar e as coisas assim ficam bem mais fáceis.
Com mais tempo virei aqui contar mais pormenores sobre a casa e sobre o trabalho, por agora apenas fica a certeza de que ainda sobrevivo em terras de sua majestade, mesmo com muito mais frio!

terça-feira, 13 de outubro de 2009

O tempo passa...

Faz alguns dias que não venho aqui, é bem verdade. O meu acesso à internet é caro demais para me dar a alguns luxos, mas um dia destes isso vai mudar... porquê? Porque a internet vai mudar!!! Elementar! Aqui onde vivo a internet só dá num computador de cada vez, não é que falte requisitos para dar em mais, só falta mesmo é vontade de trabalhar para isso, e como para os da casa está tudo bem... os restantes que se remedeiem. E foi por isso que se comprou uma internet recarregável, que é cara mas no momento é a única solução.

Porém, embora já se ande à procura de uma casinha há algum tempo, decidi intensificar as buscas. E... acho que encontramos o sitio certo, onde se poderá pôr a internet que apetecer, andar nu pela casa, acordar sem barulho e deitar num imenso silêncio! Perfeito... nem vou contar mais que é para não dar azar... em breve mais novidades virão!

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

E é hoje!

É hoje que acrescento mais um numero à minha idade e com 35 anos, talvez metade da vida que viverei, olho para trás e vejo momentos melhores e outros piores. Os últimos têm sido um tanto maus mas nunca é tarde para vir a bonança pelo que, espero que ela venha a caminho!

domingo, 4 de outubro de 2009

Dia dos Peludinhos

Este post é dedicado aos peludinhos de todo o mundo, e aos menos peludos também.
Para que não sobrem dúvidas, eu estou a morrer de saudades dos meus e assim que poder vou traze-los para junto de mim. Para os trazer e para que não fiquem em quarentena já que é muito traumatizante para eles e para mim também (podem chamar-me de mãe galinha, não quero saber), eles terão de fazer análises ao sangue, vacinas, colocar microship e tirar passaporte. Há que ter em atenção que as análises devem ser tiradas 6 meses antes do dia da partida.

Em Inglaterra não há cães abandonados na rua, aos fins de tarde e fins-de-semana os parques ficam cheios de cães que correm e brincam com os seus dono numa alegria emocionante. Aqui os animais são felizes!

Os meus peludinhos são rafeiros e foram adoptados:
Maggie (cadelinha) fui buscá-la ao canil de Vila Franca de Xira num fim-de-semana em que fui visitar a família a Lisboa, na realidade foi ao contrário, fui de propósito buscá-la e aproveitei para visitar a família. Estava no canil com a mãe e mais 1 irmão, o irmão era todo reguila, lindo cachorro arraçado de husky, a irmã escondia-se a medo atrás das patas da mãe. Não hesitei na escolha, sabia que só podia levar um e ela parecia a mais assustada e de difícil adopção. Com 3 meses apenas ela começou uma nova vida.
Wally (gato branco e tigrado), foi-me entregue por um grupo de ajuda a gatos abandonados, Bichanos do Porto, que o recolheu quando o viu passar entre as rodas da frente e de trás de um carro em andamento, tinha ele 6 mesinhos, era um gatinho assustado mas depressa ficou amigo da Maggie.
Tico (gato preto e branco), o Tico veio da rua com cerca de 3 meses e carregava o corpo coberto de pulgas. Nessa altura eu era voluntária na Associação Animais da Quinta e foi uma amiga e colega que o encontrou e inicialmente acolheu. No entanto ela teve de se ausentar e eu ofereci-me para o acolher até que ela voltasse, caso não fosse entretanto adoptado. O dia em que ela voltou chegou e o Tico voltou para ela. Mas o certo é que, na sua imensa ingenuidade e despreocupação assustadiça, o Tico não gostou e não saiu da transportadora o dia todo, nem para comer nem para fazer necessidades, manteve-se quieto e triste naquele que achava ser o local mais seguro... e com isto eu não adoptei o Tico, o Tico adoptou-me.
Hoje sofro todos os dias por estar longe deles, sei que estão a ser bem cuidados mas a falta que me fazem é enorme. Hoje sei que não consigo viver sem animais por perto. E embora o gato da casa onde moro me persiga e mie à minha porta para entrar... não é a mesma coisa... mas é bom sentir o seu carinho.

YES!

Já olho primeiro para a direita!

sábado, 3 de outubro de 2009

Nurse Maria

Como eu já imaginava a Nurse Maria afinal era Nurse Fátima o que me dá a certeza que, para mal dos meus pecados, vou passar a ser Maria também. Porquê? Porque 70% das mulheres Portuguesas, registadas até aos anos 80 (provávelmente), têm Maria no primeiro nome:
Maria da Graça, Maria Teresa, Maria das Dores, Maria do Carmo, Maria Helena, Maria Joana, Maria das Couves and so on... e como aqui só interessa primeiro e último nome... lá vou eu perder a minha identidade e passar a ser chamada de Maria, como certamente todas as mulheres da comunidade portuguesa em Inglaterra.
Mas passando esta fase de desabafo de uma Maria que nunca gostou de ser Maria e que se vê obrigada a conviver com uma mudança de nome aos quase 35 anos... desta forma e sem mais delongas, passo a contar a minha magnifica consulto com a Nurse Maria.

Portuguesa a viver em Inglaterra há muito tempo, foi tentando falar comigo em Português, mesmo sem eu ter pedido mas por um lado agradecendo, embora já lhe fossem saindo naturalmente algumas palavras inglesas pelo meio das portuguesas. A consulta não foi demorada, pesei-me (escusado dizer que me recusei a olhar para o ponteiro da balança), pediu a altura, doenças graves, doenças nos parentes próximos, filhos, ultimo papanicolau, contraceptivos, bla bla bla e alguma conversa extra pelo meio. Depois explicou como tudo funciona por cá.
Básicamente é simples e muito idêntico a Portugal, se queres ser bem atendida, que levem a sério as tuas queixas e realmente te curem... vai a um médico privado. A única importante diferença é que para seres mal atendida, aqui não pagas nada e em Portugal ainda pagas por cima.
Aqui temos direito a consulta de planeamento familiar em que o papanicolau e contracepção são gratuitos, qualquer exame que seja pedido também não se paga, o problema é que por não se pagar dificilmente eles mandam fazer, não há exames de rotina como fazia em Portugal tantas vezes, por isso algum problema que se tenha só será detectado em estado mais avançado, quando realmente os sintomas forem visíveis e não deixarem muitas duvidas.
Por isso o ideal é sempre não ficar doente.

Mas vim para casa com um frasquinho para a urina e entregar quando lá voltar, o conselho de lá ir daqui a 2 semanas a uma consulta de planeamento familiar (que é por ordem de chegada pelo que vou penar à espera) e quando quisesse podia marcar consultas com a minha médica "de família", o que é sempre bom pois nos últimos tempos já não tinha tal coisa em Portugal, os médicos de família estavam esgotados.

Qualquer dor ou indisposição é aparecer e caso seja ao Domingo em que o centro está fechado é só ligar que há um médico sempre de plantão.
As receitas são pagas, cada receita custa cerca de 7 libras, seja qual for o medicamento é esse o valor que pagamos, se for só para dores o melhor é comprar sem receita senão em vez de 3 libras pagamos 7. Claro que há pessoas isentas e para essas sim, vale a pena ter receita para tudo e mais qualquer coisa.

E foi assim a minha primeira viagem ao mundo da saúde aqui em Londres!

Tudo é Busy

Este pessoal usa busy a toda e qualquer hora...

Ando muito busy
A rua está busy
A loja está busy
Muitos processos em mãos, volte mais tarde que estou busy.

Esta gente fica busy com pouco!

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Em Londres fala-se...

... todas as línguas menos Inglês!
Eu bem quero praticar o meu inglês mas não vejo jeitos. Pois se passo o dia a falar Português, a ouvir espanhol, brasileiro, italiano, francês, e outras que não consigo identificar... como vou falar inglês? O máximo que digo é: I want a expresso please. ou Can you give me a bottle of water, please?

Assim não dá! Não há condições!

quarta-feira, 30 de setembro de 2009

O Moinho

Ontem o D. fez anos, não, não venho aqui dar-lhe os parabéns porque além de chegar tarde não seria próprio, já lhos dei ontem vezes que chegasse. Fez 35 aninhos mas continua a parecer um xavalo, para a semana é a minha vez de atingir o patamar!
Mas dizia eu... ontem fomos então largar umas quantas libras para comemorar este acontecimento único, os 35 anos do D.
Decidimos, mais ele que eu, comer à portuguesa, prato cheio, comida bem condimentada, vinho à maneira (para quem gosta) e um café como deve ser. Nada de coisas rápidas sem gosto e café em chávenas de meio litro.
A escolha foi "O Moinho", chegámos cedo mas já havia gente a trincar, restaurante Português, clientela de todas as nacionalidades.
Foi cerca de hora e meia a pensar que estava em casa, numa qualquer zona turística, dado a afluência de estrangeiros, mas em casa.
O bacalhau com natas estava no ponto e ainda sobrou, o néctar fez lembrar o que é um bom sumo, a garrafa de vinho ficou vazia, a broa de milho fez esquecer o pão de forma do dia a dia e o café... mesmo não sendo uma boa marca, das muitas que conhecemos em Portugal, soube como se fosse "Delta Diamante", barriga para a sobremesa já não houve, afinal comemos de prato cheio, mas opções de escolha não faltavam e o pudim caseiro deixou água na boca... um dia... quem sabe...
No fim chegou a conta... demos 35libras e ainda tivemos direito a troco, afinal sempre vai dar para repetir mais vezes!

Sol em Setembro!

O sol e as temperaturas que se têm feito sentir em Londres nos últimos dias não são normais para esta época, todos o dizem mas ninguém o lamenta nem questiona, apenas aproveita!
E é o que eu tenho feito, isto porque hoje até já está uma manhã de cara feia e antes que me arrependesse há mesmo é que deixar tudo em stand by e sair para a rua enquanto há sol!

Assim o fim-de-semana não podia correr melhor, fartei-me de passear, de Richmond Park a Hide Park, de Regent's Park a Regent Street, perfect!
No domingo que passou havia festa em Regent Street, a rua foi fechada ao transito e a estrada encheu-se de comes e bebes, pequenos palcos, carroceis e muita gente!Como nesse mesmo dia tinhamos decidido comprar a prenda de anos do D. não conseguimos achar rua melhor para o fazer. Assim, no meio de muita animação, fomos visitando loja sim, loja sim e... missão cumprida, prenda comprada!

Não posso deixar de fazer uma ressalva a uma loja, a Desigual. A Desigual existe em Portugal, no entanto nunca lá tinha entrado, talvez por se situar sempre dentro de centros comerciais o que lhe dá um carácter "IGUAL" tornando-a mais uma entre todas as outras, mesmo com a roupa pendurada no tecto, nunca me convidou para entrar. Mas aqui, em Regent Street, a Desigual convenceu-me a entrar. Entrei e fiquei fascinada com a roupa. Cada peça parece contar uma história e só apetece levar meia dúzia, porque dificilmente se consegue decidir apenas por uma, e porque não? até se levaria... não fosse a etiqueta pesar tanto na minha carteira. Mas é bonito só de olhar e por isso vale a pena entrar, com a enorme vantagem da decoração da loja estar totalmente integrada no estilo da roupa o que torna tudo ainda mais DESIGUAL!

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Hortências

Como não posso ter um canteiro delas no meu jardim, pelo menos umas quantas num jarra!
É hoje que compro uma Hortênsia!

Estou apaixonada...

Ontem deixei-me apaixonar.
O tempo aqui em Inglaterra tem me surpreendido, talvez para não me assustar e espantar como a uma ave migratório, o tempo tem se mantido seco, solarengo e com uma temperatura perfeita para passear. Por isso não resistimos e fomos ao parque de Richmond, já lá tínhamos passado de carro e prometido voltar e dar uma volta de bicicleta, ontem, com um dia magnifico foi o que fizemos.
Em Inglaterra a natureza é mãe e Londres, embora cidade cosmopolita, não é excepção.
Depois de pedalar entre árvores, arbustos e planícies de mato rasteiro, nunca vi tanto "bambi" junto e tão perto de mim!Mas saindo do parque e passeando pela localidade em si, a beleza permanece, por breves momentos senti-me numa qualquer aldeia Alentejana por entre ruas estreitas e lojas mimosas repletas de carinho e encanto, mas nunca esquecendo os caprichos britânicos que caracterizam cada canto deste país, as flores em todos os cantos e recantos, as pessoas descalças deitadas na relva de qualquer jardim e as, sempre presentes, lojas de sandes.
Estar em Richmond é esquecer por momentos que estamos numa grande cidade que é Londres, e seria de facto um sonho morar aqui. Mas infelizmente a distância ao centro ainda é grande e com o transito que sempre se faz sentir torna o longo caminho penoso, quando percorrido diáriamente.
E se "caminharmos" para o centro sempre perto do rio, ainda pela margem sul, encontramos localidades como Barnes e Putney com excelente qualidade de vida, uma óptima opção para se viver e construir família, não muito longe do burburinho do centro mas calmo o suficiente para relaxar após uma semana de trabalho.
Não digo que a minha próxima morada será essa mas pode ser sem dúvida um objectivo!

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Quero uma....

...máquina fotográfica em condições... buáaaaaaaaaaaa... quem quiser sinta-se à vontade para me oferecer pelos anos, mais tardar no natal vá lá...

No sábado andei por Londres, vi o museu do Design, estive junto à Tower Bridge, ouvi musica no Covent Garden, e acabei o passeio em Piccadilly.
Há algo fantástico em Londres, algo que me emociona só de pensar. Como é possível haver tanta gente na rua seja às 5 da tarde como às 5 da manhã. Como é possível viver-se uma cidade a 100%, em cada esquina, em cada rua, em todo o lado há alguém, seja à hora de sair do trabalho ou depois do jantar, e até que ponto existirá a HORA de sair do trabalho ou a HORA de jantar? Aqui toda a HORA é boa HORA seja para o que for... e isso fascina-me!

No sábado só queria conseguir registar a noite, o movimento, o entardecer que nem se nota, as horas que nem se vêem passar... mas infelizmente a maquinita que tenho não dá para grandes maluqueiras, por isso apenas guardo na minha memória o quanto foi bom o sábado que passou!

3º Momento British

Se não há relva... inventa-se!

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Progressos e vitórias!

Ontem tive uma tarde produtiva... Consegui abrir uma conta bancária, por acaso pensei que me fossem dificultar a vida mas até a facilitaram. Isto porque estando eu a viver em casa de amigos não tenho qualquer comprovativo de morada, não tenho emprego, moro nesta morada apenas há 3 semanas, pelo que não lhes dou qualquer garantia que amanhã vou estar aqui e quais são as minhas intenções por cá. Mas o mais interessante foi a forma como essas dúvidas desaparecem para eles (entidade bancária).
Bastou eu estar inscrita numa agência de emprego e todos os problemas se anularam, dei o nome e morada da agência, bilhete de identidade e passaporte e... voilá! Conta Aberta!

Com a conta aberta consegui o precioso comprovativo de morada que me permite, entre muitas coisas, a inscrição no centro de saúde. É verdade, um papelinho que tenha o nosso nome, morada e o logótipo de uma entidade credível vale muito para quem está a começar vida neste país!
Lá fui eu pela 3ª vez ao centro de saúde mas desta não foi em vão... dia 29 já vou ser atendida por uma enfermeira, que por acaso é portuguesa, para me fazer uma ficha já que é o meu primeiro registo por estas bandas.

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

2º Momento British

Em poucas cidades (capitais) do mundo a natureza vive tão próxima do Homem como aqui em Londres.

3 semanas em Londres

Junto os papeis para me registar na ARB, uma espécie de associação dos arquitectos aqui de Inglaterra. Embora não seja necessário estar inscrita aqui para exercer a minha profissão, a menos que queira assinar projectos, será com certeza uma mais valia para mim, que quero começar do zero por estas bandas. Além do mais, é mais um comprovativo de morada, tão difícil de arranjar aqui e tão necessário!

A procura de trabalho na minha área é extremamente difícil, já em Portugal também o era, isto porque é um circuito muito fechado e nem sempre as vagas são anunciadas em locais comuns, como agências ou jornais.
Agora que tenho o CV traduzido, e estou a tratar dos documentos para a ARB, ou seja, está tudo encaminhado e pouco mais posso fazer do que enviar currículos e esperar, pondero a possibilidade de começar a fazer qualquer outra coisa, não que o dinheiro nos falte, não abunda mas também não está em falta, mas é importante para mim conseguir algo que me permita desenferrujar o meu inglês, conhecer os cantos à casa e criar uma rotina de horários.

Por isso hoje vou à luta... vou ver o que há por aí e tentar encaixar-me em qualquer coisa.
Wish me luck!

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Carnaval fora de horas!

Carnaval em Notting Hill (1-9-2009)

Finalmente em Londres!

A viagem teve alguns contratempos mas tudo foi ultrapassado e hoje cá estou, finalmente com internet, finalmente num pequeno espaço com alguma privacidade... afinal é um começo e um começo é sempre dificil, tal como um fim...

Ainda não tive oportunidade de conhecer muito de Londres, andei agitadamente à procura de um espaço para viver e por agora o que encontrei e que posso pagar foi um quarto, mas é em casa de amigos por isso sinto-me quase como se estivesse em casa, entretanto com calma irei procurando algo melhor numa zona melhor (esta não me agrada nem um pouco).

Londres é de facto enorme, muita gente por todo o lado, quando pensamos estar sós aparece sempre mais alguém. É uma bonita cidade onde terei alguma dificuldade em não me perder já que não tem um traçado ortogonal como ao que estou habituada, mas felizmente nós, humanos, adaptamo-nos a tudo, tudo é uma questão de sobrevivencia.
Muitas culturas misturam-se, o governo procura agir de forma rigida por isso mesmo, há uma pluralidade racial como nunca encontrei noutras cidades por onde já passei. Não é fácil defenderem-se da anarquia senão com o rigor e exagero tipico dos Ingleses, agora entendo-os...

Estive a preencher os papeis para me registar num centro de saude e achei interessante fazerem questão de perguntar a raça, será por questões raciais ou meramente práticas e funcionais? Quero acreditar na segunda hipotese.
Sinto que esta avetura vai ser muito dificil mas vai durar a vida inteira... quero acreditar que sim!

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Pardieiro Procura-se!

A viagem está marcada e dia 25 de Agosto já peço café em inglês!
Agora vem a fase da procura de um canto para morar. Já temos um quarto se for preciso desenrascar uns 2 ou 3 dias, mas é claro que queremos o nosso cantinho o quanto antes.

Por isso... procura-se um cantinho para morar em London City! :)

quarta-feira, 29 de julho de 2009

S.O.S. descodificador precisa-se!

Há alguém por aí que me possa explicar porque raio a letra de médico não se entende? Nem mesmo entre médicos?

A minha ginecologista prescreveu-me um exame, com esse papelinho valioso lá foi o D. (que estava de folga e logo se ofereceu para tratar) para o Centro de Saúde pedir um P1... O médico lá chama pelo meu nome... quando lhe entra pela porta um marmanjo peludo... franze o sobrolho... o D. explica que eu estou a trabalhar e ele de folga e sendo apenas para passar um P1... O Dr. faz o favor e com alguma dificuldade tenta interpretar os rabiscos impressos no valioso papel... "hummm... deve ser isto" e lá passa o dito cujo...
* ecografia ginecológica

Eu quando pego no P1, ligo para marcar o exame e dizem-me que tenho de beber água e mais não sei o quê... eu estranho... mas deixo marcado... afinal era a repetição de um outro exame feito há pouco tempo e nunca tive de beber nada...

Ligo para a minha médica... "não, o que eu quero é uma ecografia ginecológica endovaginal e não uma ecografia ginecológica pélvica"... cruzes... não sabem tratar as coisas por abreviaturas, códigos fáceis de interpretar... algo que não deixe dúvidas seja com que letra for????

Lá vou eu de novo ao Centro de Saúde... obrigada D. pela tentativa de me poupares!

terça-feira, 28 de julho de 2009

Ora bem...

... ando meio perdida com tanto que tenho para organizar e pensar e fazer e desfazer e antecipar e anular e adiar... e por aí fora!

Já avisei quase todas as pessoas mais importantes, falta só uma ou duas... é bom sabermos que gostam de nós e apenas querem o nosso bem, embora sentirão a minha falta como eu sentirei a deles. Uns gabam-me a coragem, outros sabem que poderá ser a melhor forma de chegar lá, onde os sonhos anseiam.

Sim, vou partir, na primeira semana de Setembro as malas ficarão prontas. O que me faz feliz? Não irei sozinha, irei com alguém que tem ganho espaço dentro de mim e da minha vida. Tristeza? Aqueles que ficam e que apenas os consigo levar no coração porque não cabem na minha mala.


Mas por incrível que pareça há uma saudade genuína que já dói e ainda não parti, como conseguirei eu viver 3 meses sem os meus gatos? Sim porque eu volto para os levar... e até lá?!

terça-feira, 21 de julho de 2009

Gente frustrada... só pode!

Porque raio as pessoas não sorriem, não agradecem, não apreciam, não felicitam...
Porque será que gostam tanto de olhar negativamente e especular, de criticar simplesmente porque sim, de desvalorizar, de anular, de apenas ver o que não se fez ou se fez mal?

Tá difícil de estar com pessoas assim, só encontro uma explicação: frustração!

Mas eu não tenho nada a ver com isso... mas não faz mal... ainda vão sentir muito a minha falta... afinal... em breve tudo muda!

sábado, 18 de julho de 2009

YES!!!!

... a inspiração voltou, só por isso já seria um grande motivo para comemorar, mas como finalmente se fez uma intensa luz ao fundo do meu tunelzinho... há muitos mais motivos para eu estar FELIZ!!!!

Pois é, finalmente tudo começa a fazer sentido e se encaixa. Chegou a hora de começar a fazer malas, chegou a hora de mudar de ares... O país está escolhido, a data aproximada do embarque também, já se estabeleceram alguns contactos... agora é... dá-lhe lenha!!!!!


Mas eu depois conto tudo... agora vou até à Fnac fazer o que meio mundo faz... sentar no sofá e ver livros que a carteira não consegue comprar!!!! Secção de Design/Arquitectura, aqui vou euuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu!!!!!

sexta-feira, 17 de julho de 2009

inspiração... ou não!

Ando com uma enorme falta de inspiração, e pior... temo que seja crónica!

quarta-feira, 15 de julho de 2009

Sinto-me...preguiçosa

Quando se regressa de férias, mesmo que férias parciais, custa tanto recomeçar, retomar contactos, encomendas, trabalhos deixados a meio... levo uma semana a recompor os meus horários, refazer agenda, reavivar o que não se acabou... sinto meio que perdida e cheia de preguiça!

terça-feira, 7 de julho de 2009

Não entendo porque chove quando estou de férias!!!!

terça-feira, 30 de junho de 2009

Passion rules the game!

foto de Renato Milani

Dou-me comigo a perguntar (sou muito curiosa, especialmente em relação a mim mesma!), conseguirei eu me casar? Tremem-me as pernas só de pensar... e agora, em que a paixão é a regra do jogo, até me parece uma alternativa viável... mas quando acordo do meu estado de êxtase aguda... para quê? porquê?
Afinal até já partilhamos alguns cabides (ou cruzetas mais a norte), já te dei um espaço razoável no roupeiro, acho que estás satisfeito com as 2 prateleiras que tirei às minhas 10...

Tentas lembrar-me o quanto eu adoro festas, convívio com amigos, e que boa oportunidade seria tê-los todos reunidos junto de nós... novamente deixo-me cativar pela ideia, o teu argumento foi forte, agora jogaste duro...

Mas e é preciso assinar um contrato para reunir os amigos? É que detesto burocracia, quero papeis escritos com palavras que ninguém entende, longe de mim... alergia crónica, pura falta de ar...

E tu repetes: "Casa comigo" "Diz apenas que sim"

E a paixão comanda o jogo e eu ouço-me a dizer "sim"...
TERROR!!! Que fiz eu? E agora? Estarei noiva?

Logo ele me tranquiliza: "Obrigado" "Um dia eu irei pedir-te em casamento e vai ser especial. Hoje foi apenas o ensaio da tua resposta e fez-me muito feliz"

Ufa! Não que não queira comemorar uma união com o homem que espero ser de uma vida, mas assinar contratos... a alergia não me larga!

Passou-me...

... uma pergunta pela cabeça que resultou de ouvir uma musica que já não ouvia há anos!
E se vivesse, como por magia, a vida num só dia?*... seria um dia cheio? um dia triste e sem emoção? um dia ligeiro? apenas mais um dia?...

acho que seria um dia transbordante!!!!

* A vida num só dia - Rádio Macau

sexta-feira, 26 de junho de 2009

comprei uns lápis novos

...e resolvi pintar o meu bloco de notas!
* está um tanto piroso... mas sejamos um tanto pimbas em altura de santos populares

sensação de felicidade...

Wouldn't it be nice if we were older
Then we wouldn't have to wait so long
And wouldn't it be nice to live together
In the kind of world where we belong

You know its gonna make it that much better
When we can say goodnight and stay together

Wouldn't it be nice if we could wake up
In the morning when the day is new
And after having spent the day together
Hold each other close the whole night through

The happy times together we've been spending
I wish that every kiss was never ending
Oh Wouldn't it be nice

Maybe if we think and wish and hope and pray it might come true (run, run, run)
Baby then there wouldn't be a single thing we couldn't do
We could be married (we could be married)
And then we'd be happy (then we'd be happy)

Wouldn't it be nice (ba ba ba ba ba ba ba ba)

You know it seems the more we talk about it
It only makes it worse to live without it
But lets talk about it
Oh, wouldn't it be nice

good night my baby
sleep tight my baby

*wouldn't it be nice - Beach Boys

segunda-feira, 22 de junho de 2009

chegou...

O VERÃO!!!!!

Confirma-se!

Estou mesmo a ficar maluca, saí para comprar pão e voltei para casa carregada e... SEM PÃO... psiquiátra precisa-se!!!!!!

sábado, 20 de junho de 2009

Sol, mar, areia...

foto de João Viegas
Hoje queria estar aqui, não que seja o meu passatempo preferido fazer papel de lagartixa ao sol... mas sim porque me sentiria livre, livre de prazos a cumprir, livre de trabalhos a fazer, livre de raciocinar com seriedade...
O dia está lindo, calmo, quente...
Porque não fazemos o que queremos e sim o que temos de fazer?
Lembro do meu tempo de estudante... que parva era... tanto tempo desperdiçado quando podia VIVER LIVRE, que problemas tinha eu? Que prazos? Que trabalhos? O tempo de faculdade foi de facto complicado, porque no meu curso havia muitos trabalhos e consequentemente muitos prazos, mas até ao 12º anos... que boa vida!
Enfim... resta-me viver o presente e tentar dar o meu melhor nos momentos lúdicos do dia!
Ontem foi o que fiz quando saí do meu part-time diário por volta das 16:00 e resolvi que não iria voltar para casa para trabalhar desenfreadamente nos prazos a cumprir! Chega, estou cansada e preciso recarregar baterias, mesmo que apenas com meia carga... por isso, deixei-me levar...
Foi então que o D. me levou até à praia, e embora fossemos as pessoas mais vestidas de lá, foi óptimo sentir a água fria nos pés descalços. Obrigada!

quarta-feira, 17 de junho de 2009

Enquanto trabalho...

só penso em férias... já não me lembro das últimas...
O problema é simples, preciso de 1 semana (mínimo) para não fazer nada a não ser viver... com qualidade.
Problema 1: orçamento curto, curtíssimo
Problema 2: cérebro independente, isto é, pensa mesmo sem eu lhe mandar!
Problema 3: trabalho com prazos para acabar
Problema 4: metereologia

Resumindo... quero me deitar na praia (coisa que nunca faço por achar que é uma perda de tempo, devo estar mesmo doente), a ler um livro até adormecer ao sol! Eu sei, eu sei... eu levo Factor 100!

Parece-me a única solução para evitar quase todos os problemas... para os restantes, aceitam-se sugestões:
Problema 1: gasto pouco, até tenho passe até à praia e estou de dieta.
Problema 2: enquanto me ocupo a ler não penso em mais nada e a dormir raramente sonho
Problema 3: acabar os trabalhos antes
Problema 4: ????????????????

Namorar em primeiro lugar!

Não tenho feito outra coisa a não ser trabalhar... por este andar vou ficar rica... mas como trabalho sentada acho que vou continuar pobre...!!!

Isto para justifica a falta de mensagens por estas bandas, a falta de comentários por bandas alheias... mas descansem que de namorar não abdico!

sábado, 13 de junho de 2009

As saudades que vou ter...

Cada dia que passa as certezas aparecem mais claras na minha cabeça.
As coisas não parecem querer mudar, a vida vai passando por mim e eu vou exigindo mais dela.... seria normal em tempos passados... mas até para sonhar há crise!

A verdade é que a crise persegue-me e em Portugal, infelizmente, não há espaço para mim e menos ainda para os meus sonhos, por isso começo a pensar que a solução é mesmo partir...

A dúvida instala-se, para onde? Espanha? Inglaterra? Suíça?... Inglaterra parece ser o destino mais provável!

Já comecei a pesquisar as ofertas de trabalho e fiquei impressionada, com a quantidade e com os valores (mesmo tendo em conta o custo de vida). Torna-se tentador o risco! Afinal, se tudo correr bem, é a realização de sonhos, a realização pessoal... chega mesmo a parecer perfeito, se não pensarmos nas saudades....

Saudades da família, dos amigos, do bom tempo, o pôr do sol, a Francesinha, o cozido à portuguesa, os doces regionais e conventuais, as mangas curtas e caveadas, as sandálias com os pés arranjados, a minha estéticistas, o meu cabeleireiro, a minha cadela Maggie (que ficaria com o dono), a música tuga a tocar no rádio, o Porto ao entardecer, passear no tabuleiro superior da ponte D. Luís I, o mar sempre a um passo, chegar a todo o lado a pé...

Os motivos para ficar são muitos mas sonhar custa caro!

terça-feira, 9 de junho de 2009

Já experimentaste?

...fechar o guarda-chuva, sentir a chuva no rosto, deixar a música invadir-te?... não uma musica qualquer... e sim esta música: I love Rock n'roll e porque te vais sentir livre, e vais querer continuar a andar, porque fica mal começares a dançar no meio da rua... continua, sente o corpo a mandar e a cabeça a obedecer... deixa-te levar... She's a Maniac... mas sempre com o volume no máximo!

A ti!

Não desistas, nunca! *

Don't give up
It's just the weight of the world
When your heart's heavy
I...I will lift it for you

Don't give up
Because you want to be heard
If silence keeps you
I...I will break it for you

Everybody wants to be understood
Well I can hear you
Everybody wants to be loved
Don't give up
Because you are loved

Don't give up
It's just the hurt that you hide
When you're lost inside
I...I will be there to find you

Don't give up
Because you want to burn bright
If darkness blinds you
I...I will shine to guide you

Everybody wants to be understood
Well I can hear you
Everybody wants to be loved
Don't give up
Because you are loved

You are loved
Don't give up
It's just the weight of the world
Don't give up
Every one needs to be heard
You are loved

Josh Groban "you are loved (don't give up)"

*a message for you

sexta-feira, 5 de junho de 2009

Estados de alma...

foto de António Coutinho
Às vezes é inevitável, acordo de forma diferente, quem me conhece minimamente vê logo que não estou no meu estado normal... ou pelo menos como estão acostumados a ver-me, alegre, divertida, sempre com resposta pronta na ponta da lingua...

De facto hoje acordei assim... pensativa, melancólica, com saudades de pequenos momentos e grandes pessoas.

Sinto a falta não sei bem de quê... penso que preciso estar junto ao mar, sentir-lhe o cheiro salgado, ouvir a sua ondulação, fechar os olhos e... tentar não pensar... não pensar nos 34 anos e no tanto que ainda me falta conquistar.

Desde que fiz 33 anos que a idade me persegue, não sei bem porquê, mas parece que tenho uma urgência em tudo e desespero quando páro e vejo o tempo passar... e afinal... que metas consegui alcançar?

Detesto questionar todas as decisões que tomei e tomo, porém... não tenho feito outra coisa nos ultimos tempos... mal me reconheço!

quinta-feira, 4 de junho de 2009

Vagina vs Pénis!

A propósito da peça de teatro "Monólogos da Vagina", em visita novamente nalgumas salas de teatro, uma das actrizes, já não me recordo qual, dizia no outro dia em entrevista a um qualquer canal de televisão, algo do género: a nossa vagina é tão linda....

Permitam-me discordar, mas acho o pénis muito mais bonito... a vagina nem um sorriso de língua de fora é, tenta ser mas enganou-se na direcção e ficou na vertical... se bem que se nos deitarmos de lado... fica um sorriso perfeito!

De qualquer forma juntar utilidade a algo esteticamente bonito, não é tarefa fácil! Sendo que dispenso a beleza da minha vaginal, fico feliz com a sua fantástica utilidade!

Já entre o corpo feminino e o corpo masculino... a coisa é diferente... mas isso daria outra folha de papel!

Cantando...

http://www.youtube.com/watch?v=SZGcNx8nV8U

*sinto-me uma shining light!

quarta-feira, 3 de junho de 2009

Sem comentários!!!!


Bom astral

http://www.youtube.com/watch?v=9iraoHE6JlY
Esta música deixa-me bem disposta!
*Há coisas que não dá para explicar

A vida é uma escolha constante...

Parece que não, mas na realidade é mesmo assim... e que responsabilidade isso nos traz para cada decisão que, levianamente, muitas vezes tomamos?!

A unica coisa que não escolhi foi mesmo ter nascido, mas agora que cá ando, até a morte pode ser uma escolha! Arrepia pensar assim!

  • Escolhi entre Arquitectura e Jornalismo, talvez tenha escolhido mal porque agora pouco exerço da minha profissão;
  • Escolhi entre Lisboa e Porto, pode até não ter sido boa escolha porque a capital tem mais oportunidades;
  • Escolhi entre continuar uma relação desgastada ou acabar e começar tudo de novo, ainda me questiono se fiz bem ou não, se calhar era apenas uma fase...
  • Escolhi não escolher mais... e por isso fui escolhida: fui esolhida pelo meu gato Tico para ser a sua dona; fui escolhida pela minha nova casa porque não quiz ser de mais ninguém, só minha; fui escolhida pelo meu namorado que decidiu não me largar mais depois de me ter conhecido...

E pronto... vou evitando escolher... assim não tenho de pensar muito nos prós e contras de tudo... isso cansa-me e deixa-me na dúvida na mesma!

Agora posso sempre me questionar, serei eu feliz assim? Feliz o ser humana nunca o é na sua plenitude, mas sou alegre e divirto-me com a vida! E ela comigo! ;)

terça-feira, 2 de junho de 2009

Faz e desfaz!

foto de George Cereça

Ontem foi um dia daqueles que era melhor não ter vivido... e quando começou nada fazia prever o seu fim!

Como é possivel as pessoas brincarem com a vida dos outros como lhes dá na telha!?
Numa hora ligam e... parabéns o emprego é teu... tu fazes planos, voltas a sonhar de novo e... uma hora depois, graças ao triste orgulho, rudez, pobreza de espirito e labreguice de uns e outros, afinal é melhor não, para não contrariar o bebé da empresa...
Repugna-me pessoas brutas, crianças mimadas com idade para ter juizo! Mas pior do que elas são aquelas que se deixam iludir e deixam andar para não terem de se chatear muito... evita-se o mal maior, pensam elas... mas nada acontece por acaso e um dia é da caça... o outro é do caçador!
Nada disto se passou diretamento comigo, mas a falta de respeito pelos outros, a falta de valores, pensarem que se pode passar por cima de uma pessoa... causa-me nojo!

segunda-feira, 1 de junho de 2009

Missão Cumprida!

Um presente para as MÃES (ofertas FT para serem distribuidas em infantários).

Um Feliz Dia Mundial da Criança para todos aqueles que se sentem UMA!

domingo, 31 de maio de 2009

Uma pausa...

foto de nuno chacoto


Só queria estar ali, debaixo daquela copa!

sábado, 30 de maio de 2009

Quando se passa o sábado a trabalhar...

só nos resta aproveitar o Domingo... pior é se o Domingo também é de trabalho!

Quem me manda trabalhar por minha conta e risco?

No momento em que relanço a Fada Traquina a todo o vapor, o tempo é pouco para praias, esplanadas e passeios à beira mar... é nestas alturas que penso que dava tudo para ter um patrão a chagar-me a cabeça, pelo menos era só de segunda a sexta!

Hoje passei o dia a cortar e a coser, miminhos que algumas mamãs vão receber no dia da criança... é tao bom ser-se mimado!
Resultado desta maratona? Televisão sempre ligada e eu a "comer" os tempos de antena todos... honestamente, ainda não sei que mais têm eles a acrescentar que a gente já não saiba!

Fico a aguardar ansiosa um Domingo mais agitado!

sexta-feira, 29 de maio de 2009

Ideia errada...

Para não pensarem que sou uma pessoa futil que só pensa em aparencia fisica, roupas, malas sapatos e.... comida... Volto a intervir com algo profundamente intelectual que provará o meu Q.I. elevado e a minha vasta cultura geral:

"Para que raio queimei as pestanas 5 anos a tirar uma licenciatura que hoje só me serve para fazer desenhos?"

Sem descrição ou indescritível!

Minha nossa! O Verão chegou!
Sol, calor e... banhas! Sim, não é banhos, é mesmo B A N H A S!

Descobri hoje, enquanto o espelho estava à minha frente, e eu tentava escolher a roupa mais decotada e fresca, missão quase impossivel devido à exigencia extra de ter de ficar bem e desfarçar as gordorinhas a mais! Dizia eu... estava com o espelho à minha frente e lembrei-me que já passaram 5 meses depois de ter decidido começar o regime... mas é estranho que continuo na mesma, talvez até ligeiramente mais... como direi... cheinha!
Pois bem! Este será o fim-de-semana das desgraças!
Finalmente marquei na agenda... e quando marco na agenda nada me demove! Dia 1 de Junho, não só é Dia Mundial da Criança, mas será o inicio da boca fechada, nada entra... ou quase nada...

Mas enquanto dia 1 não chega... tenho de aproveitar e queimar os ultimos cartuchos!
Ementa para os próximos dias:

Sexta (hoje) almoço - Francesinha + cocalight
Sexta (hoje) lanche - corneto de morango
Sexta (hoje) jantar - ainda não me decidi entre farturas e... farturas no Sr. de Matosinhos
Sábado almoço - Alheira
Sábado lanche - com certeza que me vou lembrar de algo
Sábado jantar - Pizza
Domingo almoço - talvez lazanha
Domingo lanche - depende do clima
Domingo jantar - mentalização para o dia seguinte

Tenho de aproveitar... não vai ser fácil mas vou conseguir, mas depois conto!

quinta-feira, 28 de maio de 2009

Bloco de Notas




Nunca vivi sem um bloco de notas, pelo menos desde que me lembro de começar a pensar e escrever.


Está na hora de me render às técnologias e trocar o bloco de notas pelo "note book"!


Chegou um momento na minha vida que se tornou decisivo para hoje estar aqui! Não foi há muito tempo atrás, apenas uns meses... mas aos poucos saberão, afinal... tudo se escreve quando o papel está em branco!