quarta-feira, 30 de setembro de 2009

O Moinho

Ontem o D. fez anos, não, não venho aqui dar-lhe os parabéns porque além de chegar tarde não seria próprio, já lhos dei ontem vezes que chegasse. Fez 35 aninhos mas continua a parecer um xavalo, para a semana é a minha vez de atingir o patamar!
Mas dizia eu... ontem fomos então largar umas quantas libras para comemorar este acontecimento único, os 35 anos do D.
Decidimos, mais ele que eu, comer à portuguesa, prato cheio, comida bem condimentada, vinho à maneira (para quem gosta) e um café como deve ser. Nada de coisas rápidas sem gosto e café em chávenas de meio litro.
A escolha foi "O Moinho", chegámos cedo mas já havia gente a trincar, restaurante Português, clientela de todas as nacionalidades.
Foi cerca de hora e meia a pensar que estava em casa, numa qualquer zona turística, dado a afluência de estrangeiros, mas em casa.
O bacalhau com natas estava no ponto e ainda sobrou, o néctar fez lembrar o que é um bom sumo, a garrafa de vinho ficou vazia, a broa de milho fez esquecer o pão de forma do dia a dia e o café... mesmo não sendo uma boa marca, das muitas que conhecemos em Portugal, soube como se fosse "Delta Diamante", barriga para a sobremesa já não houve, afinal comemos de prato cheio, mas opções de escolha não faltavam e o pudim caseiro deixou água na boca... um dia... quem sabe...
No fim chegou a conta... demos 35libras e ainda tivemos direito a troco, afinal sempre vai dar para repetir mais vezes!

Sem comentários:

Publicar um comentário